segunda-feira, 3 de agosto de 2015

"Encontro e desencontro" mostra as surpresas da vida quando saímos da zona de conforto


Viajar para outro país completamente diferente do nosso exige uma certa dose de curiosidade e ao mesmo tempo coragem. Já para viver ou passar um período longo em outra localidade demanda mais que isso, requer elementos essenciais para o aproveitamento dessa experiência, como tolerância em relação ao diferente, enfrentamento da solidão e espaços livres dentro de nós mesmos para absorver a cultura local junto com as surpresas que podem aparecer. Com o flerte para o mundo desconhecido e incomunicável a diretora americana Sofia Coppola (As virgens suicidas) trás no filme "Encontro e desencontro" (2003) justamente o despertar de dois americanos Charlotte (Scarlett Johansson) e Bob (Bill Murray) para o estranho, para as incertezas da vida, a solidão e a amizade.

O ator americano Bob em seus quarenta e poucos anos viaja para o continente asiático, especificamente o Japão, para fazer uma propaganda de uísque. Sem falar a língua local e deparar-se a todo momento com a diversidade cultural, ele confronta o estar só ao mesmo tempo com sua crise de meia-idade. No hotel em que está hospedado Bob conhece por acaso a jovem Charlotte, que também encontra-se em situação semelhantes à dele, fica sozinha quase todo tempo, pois seu marido está sempre trabalhando e passa por momentos de incerteza com relação à vida por não saber ao certo o que fazer.

Como ocorre nos acasos da vida real, no cinematográfico não é diferente, essas duas pessoas solitárias vivendo em outro país unem-se para desabafar sobre as diferenças culturais, solidarizar-se com as angústias de cada um e principalmente formar o elo de uma profunda amizade. Ambos encontram na presença do outro a força para viver no Japão, mas acima de tudo, coragem para expor-se a situações diferentes das habituais.

São nesses momentos de exposição que o ser humano descobre suas fraquezas, fragilidades e medos, ou seja, perde todo o envolto da segurança para sentir na pele o incômodo de sair da zona de conforto. No entanto, são nessas circunstâncias que surge a possibilidade do novo, de dar licença ao inesperado para permitir algo renovado na vida.

No caso de Bob e Charlotte há a insurgência de uma amizade sincera que além de suprir a solidão proporciona mudanças internas e duradouras, cuja consequência é mais que um tesouro de viagem ou lembrança mas um aprendizado para toda jornada da vida. Em um Japão com leituras, diálogos e entendimentos incompreensíveis, os dois encontram a comunicação na amizade. 

Em seu segundo filme Sofia Coppola que assina o roteiro, surpreende com uma história original, profunda e de uma beleza indiscutível. A forma como ela conduz a narrativa deixa qualquer um emocionado ao mesmo tempo com reflexões internas sobre os próprios laços de relacionamento. São poucos jovens diretores de Hollywood que proporciona ao público devaneios sobre o percurso da vida em um ambiente solitário e diferente. 
CineBlissEK



Curiosidades: 
  • Ganhou o Oscar em 2004 de Melhor Roteiro Original; 

Ficha técnica: 

Encontro e desencontro (Lost in translation)
2003, Estados Unidos/Japão
Direção: Sofia Coppola
Roteiro: Sofia Coppola
Produção: Ross Katz, Sofia Coppola
Fotografia: Lance Acord
Elenco: Scarlett Johansson, Bill Murray, Giovanni Ribiri, Anna Faris

Nenhum comentário:

Postar um comentário