segunda-feira, 10 de novembro de 2014

As comédias românticas favoritas do blog CineBlissEK


Pode parecer óbvio mas nesses mais de 100 anos de cinema o gênero que continua sendo um grande sucesso são as comédias românticas, entra ano sai ano e vê-se novos meninos que encontram suas meninas nas telas de cinema, a mesma história com roupagens diferentes, mas que emociona a todos.

O público torce com as idas e vindas da dupla e aplaudem o final feliz (happy end), mesmo sabendo como será o término do filme, as pessoas lotam as salas de cinema para vibrar por mais um casal construído por Hollywood. O que me chama atenção é o motivo pelo qual nós continuamos a assistir as comédias românticas sabendo que o menino irá conquistar o coração da menina no final. Muitas teorias vieram em minha cabeça e acredito que talvez por nos identificarmos e termos esperança no amor desfrutamos 120 minutos de encontros e desencontros de um casal apaixonado.

Por acreditar no amor resolvi selecionar as minhas 10 comédias românticas favoritas, até hoje continuo a me emocionar com cada uma delas e o quanto são significativas para a minha jornada amorosa.

Uma linda mulher (Pretty woman)
Direção: Garry Marshall, 1990, Estados Unidos

O conto de fadas da Cinderela que se torna realidade para uma garota de programa Vivian (Julia Roberts) ao conhecer o bilionário carente Edward (Richard Gere). Ele a contrata apenas para uma noite, mas decide prolongar por uma semana. O que era apenas um contrato de serviço para os dois, acaba tornando-se em algo inesperado quando descobrem que estão perdidamente apaixonados.
Um grande sucesso do cinema que alavancou a carreira da atriz Julia Roberts que será eternamente lembrada como uma linda mulher.



Sintonia de amor (Sleepless in Seattle)
Direção: Nora Ephron, 1993, Estados Unidos

O filho pequeno do viúvo Sam (Tom Hanks) liga para um programa de rádio para relatar a vida solitário de seu pai. A jornalista Annie (Meg Ryan) fica comovida e obcecada ao ouvir a história e decide entrar em contato com a família. Com muitos desencontros os dois acabam tendo seus caminhos cruzados.



Como perder um homem em 10 dias (How to lose a guy in 10 days)
Direção: Donald Petriee, 2003, Estados Unidos

O publicitário Benjamin Berry (Matthew McConaughey) para ganhar um contrato de diamantes aposta com seu chefe que é capaz de conquistar uma mulher e fazê-la se apaixonar por ele, contudo a selecionada é a jornalista Andie Anderson (Katie Hudson) que está escrevendo um artigo sobre como perder um homem em dez dias, cometendo certos erros que a maioria das mulheres fazem ao estar em um relacionamento. Objetivos completamente diferentes mas que cria um ambiente para os dois se apaixonarem.




Só você (Only you)
Direção: Norman Jewison, 1994, Estados Unidos

Quando garota Faith Corvatch (Marisa Tomei) teve a revelação de que sua alma gêmea se chama Damon Bradley, prestes a se casar ela recebe a ligação do amigo de seu noivo dizendo ser Damon Bradley avisando sua viagem para Veneza. Sem pestanejar ela embarca para Itália à procura desse amor. Em sua busca ela encontra Peter Wright (Robert Downey Jr.) um vendedor de sapatos que ao se apaixonar imediatamente por Faith finge ser Damon Bradley.



Enquanto você dormia (While you were sleeping)
Direção: Jon Turteltaub, 1995, Estados Unidos

A solitária cobradora de metrô Lucy (Sandra Bullock) sonha com seu príncipe encantado, um homem lindo, charmoso que passa por ela todos os dias sem notá-la. Ao sofrer um assalto e cair nos trilhos Peter (Peter Gallagher) é salvo por Lucy que acaba sendo confundida como sua noiva no hospital. Ele fica em coma e ela se torna membro de sua família. Contudo seus olhos começam a se voltar para o irmão Jack (Bill Pullman) ao qual passa a maior parte do tempo enquanto Peter dorme.



Se meu apartamento falasse (The apartment)
Direção: Bily Wilder, 1960, Estados Unidos

C.C. Baxter (Jack Lemmon) trabalha em um escritório em que a maioria dos homens emprestam seu apartamento para ir se encontrarem com suas amantes. Por esse favorzinho ele ganha sua promoção, mas ao mesmo tempo se apaixona pela amante de seu chefe, a belíssima Fran Kubelik (Shirley MacLaine). Após ela tentar suicido em seu apartamento, ele resolve cuidar dela de uma forma hilária e também apaixonante.



10 coisas que odeio em você (10 things I hate about you)
Direção: Gill Junger, 1999, Estados Unidos

Para ter a permissão de seu pai para namorar a jovem Bianca (Larissa Oleynik) precisa que sua irmã mais velha Kat (Julia Stiles) de um temperamento difícil comece a namorar, para isso acontecer Bianca conta com a ajuda de um de seus pretendentes Cameron (Joseph Gordon-Levitt). Ele paga para o estranho Patrick (Heather Ledger) conquistar o coração da Kat.  




Sabrina (Sabrina)
Direção: Billy Wilder, 1954, Estados Unidos

Sabrina (Audrey Hepburn) filha do chofer de uma família bilionária costuma observar as festas glamourosas dos Larrabee em cima de uma árvore, seu amor platônico por David (Willian Holden) a faz sonhar poder um dia ser sua namorada. A realização desse sonho se torna realidade quando ela retorna de uma viagem de Paris completamente deslumbrante. David com casamento marcado começa a se interessar por Sabrina, contudo seu irmão Linus (Humphrey Bogart) para impedir o fim do noivado de seu irmão, decide conquistar Sabrina. Mas o seu plano ganha outro caminho quando percebe que também está apaixonado por Sabrina.



Sem reservas (No reservations)
Direção: Scott Hicks, 2007, Estados Unidos

A chef de cozinha Kate (Catherine Zeta Jones) tem sua vida completamente mudada quando se vê obrigada a cuidar de sua sobrinha Zoe (Abigail Breslin) após a morte inesperada de sua irmã. Por ter um temperamento difícil Kate se irrita com a chegada de um novo sub-chefe Nick (Aaron Eckhart) por temer a perda do emprego. Porém com a ajuda de Nick, ela consegue uma aproximação com sua sobrinha. 



(500) dias com ela (500 days of Summer)
Direção: Marc Webb, 2009, Estados Unidos

Narrado de uma forma não linear, o filme conta a história do jovem Tom (Joseph Gordon-Levitt) ao se apaixonar por sua colega de trabalho Summer (Zooey Deschanel) que tem ideias um pouco diferentes da sua em relação ao amor. A história mostra desde o começo do relacionamento com os suspiros da paixão até o rompimento do casal e a dificuldade de lidar com a separação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário